Contenido principal del artículo

Fernando Negredo Del Cerro
Universidad Carlos III (Madrid)
España
Vol. 41 Núm. 1 (2019): Europa y la Monarquía Hispánica ante el cambio de hegemonía (1635-1659), Informe, Páginas 117-152
DOI: https://doi.org/10.14201/shhmo201941117152
Cómo citar

Resumen

Las relaciones hispano-imperiales atravesaron diferentes etapas a lo largo de la Guerra de los Treinta Años. En el presente artículo analizamos un periodo muy concreto de las mismas (1634-1636) porque creemos que fue en estos años cuando se gestó el fracaso de una política común que tendrá su último episodio en la paz de Westfalia. Al estudiar en profundidad los tratados negociados en estas fechas buscamos la explicación de por qué, a diferencia de lo ocurrido con Francia y sus aliados, la Casa de Austria fue incapaz de implementar un política común con objetivos militares conjuntos, lo que devino en la pérdida de la hegemonía.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Detalles del artículo

Citas

ASSIS, Gláucia de Oliveira. “De Criciúma para o mundo. Os novos fluxos da população brasileira: género e rearranjos familiares.” Em: MARTES, Ana Cristina Braga; FLEISCHER, Soraya (orgs). Fronteiras Cruzadas: Etnicidade, Género e Redes Sociais. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

BÓGUS, Lúcia M.; BASSANEZI, Maria Silvia. Brasileiros na Itália: movimentos migratórios e inserção social. Margem. Faculdade de Ciências Sociais/PUC-SP, EDUC/FAPESP, vol. 10, 1999. pp. 211-227.

CARVALHO, Sheila Abadia Rocha; RODRIGUES, Tatiane Cosentino. Raça e gênero na formação da nação brasileira. Em: Anais do 16ºCongresso de Leitura do Brasil, Campinas: Faculdade de. Educação/Unicamp, 2007. Disponível em: http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais16/sem03pdf/sm03ss10_05.pdf. Data de acesso: 04/04/2014.

CBL – Casa do Brasil em Lisboa. A segunda vaga de imigração brasileira para Portugal (1998-2003). Estudo de opinião a imigrantes residentes nos distritos de Lisboa e Setúbal – Informação estatística e elementos de análise. Lisboa: CBL, 2004.

CORRÊA, Mariza. “Sobre a invenção da mulata.” Cadernos Pagu (6-7), 1996. pp.35-50.

CUNHA, Eneida Leal. “Comemorações dos descobrimentos: reconfigurações contemporâneas da nacionalidade no Brasil e em Portugal.” Em: FELDMAN-BIANCO, Bela (org.). Nações e diásporas: estudos comparativos entre Brasil e Portugal. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

CUNHA, Eneida Leal. Estampas do Imaginário. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

CUNHA, Eneida Leal. O Brasil no imaginário português. Revista Semar, nº 6, 2002. Disponível em: www.letras.pucrio.br/catedra/revista/6Sem_11.html, Data de acesso: 04/04/2014.

FELDMAN-BIANCO, Bela (org.) Identities: Global Studies in Culture and Power, vol. 8, nº4, dez. 2001.

FLEISCHER, Soraia. Passando a América a limpo: o trabalho de housecleaners brasileiras em Boston. São Paulo: Annablume, 2002.

FRANÇA, Thais. Excluindo sexo, raça e etnia: mulheres brasileiras trabalhadoras em Portugal. Em:

CARVALHO, Flávio et al. (orgs). Atas do 1º Seminário de Estudos sobre a Imigração Brasileira na Europa. Barcelona, 2010.

FRANÇA, Thais. Mulheres Brasileiras na academia portuguesa: rompendo ou perpetuando estereótipos? Em: PADILLA, Beatriz et al. (orgs). Novas e velhas configurações da imigração brasileira na Europa. Atas do 2º Seminário de Estudos sobre a Imigração Brasileira na Europa. Lisboa, 2012.

FREYRE, Gilberto. Casa-Grande e Senzala. São Paulo: Global, 2006.

GOMES, Mariana Selister. Mulheres Brasileiras em Portugal e imaginários sociais: uma revisão crítica da literatura. Em: CIES e-Working Papers, nº 106. Lisboa: Centro de Investigação e Estudos de Sociologia – Instituto Universitário de Lisboa, 2011.

HALL, Stuart. Identidade Cultural e Diáspora. Em: Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, nº 24, 1996. pp. 68-76.

HONDAGNEU-SOTELO, Pierrette. Gender and Contemporary U. S. Immigration. American Behavioral Scientist, vol. 42, n. 4, 1999. pp. 565-576.

LISBOA; Wellington Teixeira. Fluxos transatlânticos e identidade: a imigração brasileira em Portugal e o imaginário português. Trabalho apresentado no XVII Encontro Nacional de Estudos Populacionais,

ABEP. Caxambu, 2010. Disponível em: www.abep.nepo.unicamp.br/encontro2010/docs_pdf/tema_6/abep2010_2275.pdf

MACHADO, Igor José de Renó. Cárcere Público: processos de exotização entre imigrantes brasileiros no Porto. Tese de doutorado. Campinas, ICHF: Unicamp, 2003.

MACHADO, Igor José de Renó. “Estereótipos e encarceramento simbólico no cotidiano de imigrantes brasileiros no Porto.” Em: Um mar de identidades. A imigração brasileira em Portugal. São Carlos: Edufscar, 2006.

MACHADO, Igor José de Renó. “Sobre as identidades brasileiras em Portugal.” Em: MALHEIROS, Jorge Macaísta (org.). Imigração Brasileira em Portugal. Lisboa: ACIDI, 2007.

MACHADO, Igor José de Renó. “Imigração brasileira no Porto, Portugal. Apontamentos para uma etnografia do jogo da centralidade e dos circuitos de reciprocidade.” Em: FELDMAN-BIANCO, Bela (org.). Nações e diásporas: estudos comparativos entre Brasil e Portugal. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

MALHEIROS, Jorge Macaísta. “Os brasileiros em Portugal. A síntese do que sabemos.” Em: MALHEIROS, Jorge Macaísta (org.). Imigração Brasileira em Portugal. Lisboa: ACIDI, 2007.

MARTES, Ana Cristina Braga. Brasileiros no exterior. Um estudo sobre imigrantes em Massachusetts. São Paulo: Paz e Terra: 2000.

PADILLA, Beatriz. Integração dos “imigrantes brasileiros recém-chegados” na sociedade portuguesa: problemas e possibilidades. Em: MACHADO, Igor José de Renó (org.). Um mar de identidades. A imigração brasileira em Portugal. São Carlos: Edufscar, 2006.

PADILLA, Beatriz. “A imigrante brasileira em Portugal: Considerando o género na análise.” Em: MALHEIROS, Jorge Macaísta (org.). Imigração Brasileira em Portugal. Lisboa: ACIDI, 2007.

PADILLA, Beatriz. Género e migrações: o que sugere o estudo das imigrantes brasileiras em Portugal. Em: CARVALHO, Flávio et al. (orgs). Atas do 1º Seminário de Estudos sobre a Imigração Brasileira na Europa. Barcelona, 2010.

PEIXOTO, João; FIGUEIREDO, Alexandra. “Imigrantes brasileiros e mercado de trabalho em Portugal.” Em: MACHADO, Igor José de Renó (org.). Um mar de identidades. A imigração brasileira em Portugal. São Carlos: Edufscar, 2006.

PISCITELLI, Adriana. Interseccionalidades, categorias de articulação e experiências de migrantes brasileiras. Sociedade e Cultura, v.11, n.2, jul/dez. 2008a. pp. 263 – 274

PISCITELLI, Adriana. Actuando la “brasileñidad”? Tránsitos entre circuitos de turismo sexual y los mercados del sexo y matrimonial europeos. Paper apresentado no encontro da Latin American Studies Association (LASA). Rio de Janeiro, June 11-14, 2008b.

PONTES, Luciana. Mulheres brasileiras na mídia portuguesa. Cadernos Pagu, Campinas, n.23, Julho-Dezembro, 2005. pp. 229-256.

PONTES, Luciana. “Mulheres imigrantes brasileiras em Lisboa.” Em: MACHADO, Igor José de Renó. MACHADO, Igor José de Renó (org.). Um mar de identidades. A imigração brasileira em Portugal. São Carlos: Edufscar, 2006.

PRADO, Paulo. Retrato do Brasil. Ensaio sobre a tristeza brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

RAGO, Margareth. Sexualidade e identidade na historiografia brasileira dos anos vinte e trinta. Estudios Interdisciplinarios de América Latina y el Caribe, vol 12, nº 1, 2001. Disponível em: http://www1.tau.ac.il/eial/index.php. Data de acesso: 11/06/2014.

REGO, José Lins; FREYRE, Gilberto. Retratos do autor: Paulo Prado. Em PRADO, Paulo. Retrato do Brasil. Ensaio sobre a tristeza brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SAHLINS, Marshal. Ilhas de História. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.

SANTOS, Alina Lima. Casa do Brasil de Lisboa: especificidades, conquistas e desafios do associativismo de imigrantes brasileiros em Portugal. Em: PADILLA, Beatriz et al. (orgs). Novas e velhas configurações da imigração brasileira na Europa. Atas do 2º Seminário de Estudos sobre a Imigração Brasileira na Europa. Lisboa, 2012.

SANTOS, Gustavo Adolfo P. Daltro. “A construção da lusofonia no Portugal pós-colonial. Estratégias das associações de imigrantes de Lisboa.” Em: FELDMAN-BIANCO, Bela (org.). Nações e diásporas: estudos comparativos entre Brasil e Portugal. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

SCOTT, Joan Wallach. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade. Porto Alegre, vol. 20, nº 2, jul. /dez. 1995. pp. 71-99.

SEYFERTH, Giralda. A dimensão cultural de imigração. Em: Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 26, nº 77 outubro de 2011.

SHOHAT, Ella. Des-orientar Cleópatra: um tropo moderno de identidade. Em: Cadernos Pagu, 23, Campinas: Unicamp, 2004. pp.11-54.

STOLKE, Verena. O enigma das interseções: classe, “raça”, sexo, sexualidade. A formação dos impérios transatlânticos do século XVI ao XIX. Estudos Feministas, 14(1): 336, Florianópolis, janeiro-abril/2006. pp. 15-42.

XAVIER, Maria. Redescobrindo o Brasil processos identitários de brasileiros em Portugal. Lisboa: ACIDI, 2007.

ZLOTNIK, Hania. International Migration 1965-96: An Overview. In: Population and Development Review, vol. 24 (3), 1998. pp.429-468.