Contenido principal del artículo

Maximilian Veigel
Universidad de Augsburgo
Alemania
Diego Miguel-Revilla
Universidad de Valladolid
España
http://orcid.org/0000-0002-9328-3593
Biografía
Vol. 12 (2021), Monográfico, Páginas 159-184
DOI: https://doi.org/10.14201/fdp202112159184
Derechos de autor Cómo citar

Resumen

Este artículo proporciona un análisis en profundidad y una discusión sobre la teoría histórico-global del Auge de Occidente durante el inicio de la Edad Moderna y la tradicionalmente llamada Edad de los Descubrimientos. Esta teoría se aborda desde el punto de vista de la educación histórica con el fin de cuestionar y proveer un examen crítico de este marco. Por un lado, el controvertido estado de la cuestión de este tema se detalla, focalizándose en los principales debates teóricos y algunas de las ideas en discusión más destacadas. Por otro lado, se presenta una discusión sobre algunos de los requisitos especiales y las condiciones esenciales para la implementación de la idea del Auge de Occidente en el currículo. Estas nociones están vinculadas a las narrativas tradicionales y actuales que pueden encontrarse en los contextos nacionales alemán y español. Desde este punto de vista, las políticas de la Historia de los dos países son presentadas y, junto a ello, y con el objetivo de proveer de alguna ejemplificación, una selección de libros de texto de décadas anteriores ha sido examinada para analizar la forma en la que algunas de estas narrativas y temas se presentan. Una serie de categorías, incluídos los mitos históricos, el Auge de Occidente como una categoría especial, así como su dimensión institucional son también discutidas para presentar el potencial de la teoría y algunas de las limitaciones que fueron detectadas desde la perspectiva de la educación histórica.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Detalles del artículo

Citas

BERCOVICI, Gilberto. A Problemática da Constituição Dirigente: algumas considerações sobre o caso brasileiro. In: Revista de Informações Legislativa, Brasília, nº.142, abr./jun. 1999.

BERCOVICI, Gilberto; BELLO, Enzo; LIMA, Martonio Mont’Alverne Barreto. O Fim das Ilusões Constitucionais de 1988? Rio de Janeiro: Revista Direito e Práxis, 2018. Disponível em < https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaceaju/article/view/37470> Acesso em 19 ago. 2018.

BLYTH, M. Austerity: The History of a Dangerous Idea. Oxford University Press, 2013.

BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. São Paulo: Malheiros, 2012.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Constituição Política do Império do Brasil de 1824. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao24.htm>. Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil de 1891. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCivil_03/Constituicao/Constituicao91.htm>. Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil de 1934. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao34.htm>. Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Constituição dos Estados Unidos do Brasil de 1937. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm>. Acesso em: 15 nov. 2018

BRASIL. Constituição dos Estados Unidos do Brasil de 1946. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao46.htm>. Acesso em: 15 nov. 2018

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1967. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao67.htm>. Acesso em: 15 nov. 2018

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. O SUS de A a Z: garantindo saúde nos municípios. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

BRASIL. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO. Nota Técnica do Ipea nº 28: “Os impactos do novo regime fiscal para o financiamento do sistema único de saúde e para a efetivação do direito à saúde no Brasil”. Disponível em <http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/nota_tecnica/160920_nt_28_disoc.pdf>. Acesso em 16 ago. 2018.

CANOTILHO, J. J. Gomes. Constituição Dirigente e Vinculação do Legislador: contributo para a compreensão das normas constitucionais programáticas. Coimbra: Coimbra, 1994.

CANOTILHO, J. J. Gomes. Constituição Dirigente e Vinculação do Legislador: contributo para a compreensão das normas constitucionais programáticas. 2ª ed. Coimbra: Coimbra, 2001.

COUTINHO, Jacinto Nelson Miranda (org.). Canotilho e a Constituição Dirigente. Rio de Janeiro: Renovar, 2005.

DWECK, Esther; OLIVEIRA, Ana Luíza Matos de; ROSSI, Pedro. Austeridade e Retrocesso: impactos sociais da política fiscal no Brasil. São Paulo: Fundação Friedrich Ebert, 2018. Disponível em <http://library.fes.de/pdf-files/bueros/brasilien/14632.pdf> Acesso em 19 jan. 2019.

FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves. Curso de Direito Constitucional. São Paulo: Saraiva, 1999.

GONÇALVES. Cláudia Maria da Costa. Direitos Fundamentais Sociais: releitura de uma Constituição Dirigente. Curitiba: Juruá, 2015.

GUEDES, Paulo. Maldição Dirigista. Jornal O Globo, Rio de Janeiro, 09/04/2018. Disponível em < https://oglobo.globo.com/opiniao/maldicao-dirigista-22571004>. Acesso em 19 ago. 2018.

INSTITUTO DE ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS; OXFAM BRASIL; CENTRO PARA OS DIREITOS ECONÔMICOS E SOCIAIS. Direitos Humanos em Tempos de Austeridade. Disponível em <https://www.oxfam.org.br/publicacoes/direitos-humanos-em-tempos-de-austeridade>. Acesso em 15 nov. 2018.

LEAL, Roger Stiefelmann. Pluralismo, Políticas Públicas e a Constituição de 1988: considerações sobre a práxis constitucional brasileira 20 anos depois. In: MORAES, Alexandre de (org.). Os 20 anos da Constituição da república Federativa do Brasil. São Paulo: Atlas, 2009.

MARIANO, Cynara Monteiro. Emenda Constitucional 95/2016 e o Teto dos Gastos Públicos: Brasil de volta ao estado de exceção econômico e ao capitalismo do desastre. In: Revista de Investigações Constitucionais. Curitiba, 2017.

NOCE, Umberto Abreu; CLARK, Giovani. A emenda constitucional nº 95/2016 e a violação da ideologia constitucionalmente adotada. In: Revista Estudos Institucionais. Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, 2017. Disponível em < https://estudosinstitucionais.com/REI/article/view/194>. Acesso em 15 nov. 2018.

ROSSI, Pedro; DWECK, Esther. Impactos do Novo Regime Fiscal na Saúde e na Educação. In: Cadernos de Saúde Pública. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/csp/v32n12/1678-4464-csp-32-12-e00194316.pdf> Acesso em 19 jan. 2019.

ROSSI, Pedro; DWECK, Esther. EC 95, um passo à frente no abismo social. Jornal Folha de São Paulo, São Paulo, 28/07/2018. Disponível em <https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2018/06/o-teto-de-gastos-federais-deve-ser-revisto-sim.shtml>. Acesso em 15 nov. 2018.

ROSSI, Pedro; OLIVEIRA, Ana Luiza Matos de; ARANTES, Flávio. Austeridade e impactos no Brasil: Ajuste fiscal, teto de gastos e o financiamento da educação pública. Disponível em <http://library.fes.de/pdf-files/bueros/brasilien/13751.pdf>. Acesso em 19 jan. 2019.

SARLET, Ingo Wolfgang. A Eficácia dos Direitos Fundamentais. 8ª ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

SARLET, Ingo Wolfgang. A Eficácia do Direito Fundamental à Segurança Jurídica: dignidade da pessoa humana, direitos fundamentais e proibição de retrocesso social no direito constitucional brasileiro. In: Revista Páginas de Direito, Porto Alegre, ano 6, nº 371, 2006. Disponível em <https://www.paginasdedireito.com.br/index.php/artigos/93-artigos-jan-2006/4614-a-eficacia-do-direito-fundamental-a-seguranca-juridica-dignidade-da-pessoa-humana-direitos-fundamentais-e-proibicao-de-retrocesso-social-no-direito-constitucional-brasileiro-formato-pdf> Acesso em 19 ago. 2019.

SARLET, Ingo Wolfgang. Comentários ao art. 196. In.: CANOTILHO, Joaquim José Gomes; MENDES, Gilmar; STRECK, Lenio Luis. Comentários à Constituição do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2016.

SARLET, Ingo Wolfgang; FIGUEIREDO, Mariana Filchtiner. Reserva do Possível, Mínimo Existencial e Direito à Saúde: algumas aproximações. In: Direitos Fundamentais & Justiça: revista do Programa de Pós-Graduação em Direito da PUCRS. Porto Alegre: HS Editora, 2007.

SCHWARTZ, Germano André D. A Efetivação do Direito à Saúde. In: Revista do Direito. Santa Cruz: UNISC, 2000.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. São Paulo: Malheiros, 2003.

STRECK, Lenio Luiz. Constituição e Hermenêutica em Países Periféricos. In: OLIVEIRA NETO, Francisco José Rodrigues; COUTINHO, Jacinto Nelson de Miranda; MEZZAROBA, Orides; BRANDÃO, Paulo de Tarso (org.). Constituição e Estado Social: os obstáculos à concretização da Constituição. Coimbra: Coimbra, 2008.

STRECK, Lenio Luiz. Jurisdição Constitucional e Hermenêutica: uma nova crítica do direito. Rio de Janeiro: Forense, 2004.

VIEIRA, Fabiola Sulpino; SANTOS, Isabela Soares; OCKÉ-REIS, Carlos; RODRIGUES, Paulo Henrique de Almeida. Políticas Sociais e Austeridade Fiscal: como as políticas sociais são afetadas pelo austericídio da agenda neoliberal no Brasil e no mundo. Rio de Janeiro: Cebes, 2018. Disponível em <http://cebes.org.br/site/wp-content/uploads/2018/05/Austeridade_VFF.pdf>. Acesso em 19 jan. 2019.

Artículos más leídos del mismo autor/a