Contenido principal del artículo

Evangelina Bonifácio Silva
Instituto Politécnico de Bragança
Portugal
Biografía
Vol. 19 (2013): Economía de la Educación, Estudios, Páginas 225-242
DOI: https://doi.org/10.14201/14706
Aceptado: jun 7, 2016

Resumen

El presente trabajo ha buscado evidenciar los factores que desafían la profesionalidad docente y que influyen en la imagen social de la profesión, teniendo en referencia la situación de los profesores de la enseñanza básica en el Portugal contemporáneo. Se ha buscado entender en qué medida las transformaciones sociales se han reflejado en la escuela portuguesa y en el paradigma de desempeño de los profesores. Para qué nuevos papeles, nuevas responsabilidades, nuevas relaciones sociales, ¿son convocados? ¿Qué cambios se verifican al nivel de la concepción de la profesión, de su imagen pública y de las condiciones de ejercicio profesional? Estas cuestiones, centradas en el desenmascaramiento del ethos de la profesión e imagen social, motivaron este estudio desarrollado alrededor de los principales problemas, dilemas y desafíos éticos de la profesión, destacando aún los fenómenos de reconocimiento y visibilidad social, considerando las percepciones de los propios docentes y la percepción de otros actores de la esfera pública.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Detalles del artículo

Citas

ALMEIDA, J. (2008) Vantagem salarial dos homens em relação às mulheres pouco variou na última década em Portugal. Jornal O Público, Porto, 22 de agosto.

AMÂNCIO, L. (1998) A questão do género. A Página da Educação, Porto, 66, 16.

BAPTISTA, I. (1998) Ética e Educação - Estatuto Ético da Relação Educativa. Porto: Universidade Portucalense Infante D. Henrique.

— (2005) Dar Rosto ao Futuro: A educação como compromisso ético. Porto: Editora Profedições.

— (2007a) Capacidade Ética e Desejo Metafísico: Uma Interpelação à Razão Pedagógica. Porto: Edições Afrontamento.

— (coord.) (2007b) Aprender na e com a vida as respostas da Pedagogia Social. Cadernos de Pedagogia Social, 1, Lisboa: Universidade Católica Portuguesa.

— (coord.) (2008) Educação e Solidariedade Social. Cadernos de Pedagogia Social, 2, Lisboa: Universidade Católica Portuguesa.

BATISTA, J. (dir.) (2009) Medidas de Sucesso Escolar Centradas nas Escolas. Boletim dos Professores, 15, Lisboa: Ministério da Educação.

BENAVENTE, A. (1990) Escola, Professoras e Processos de Mudança. Lisboa: Livros Horizonte.

BINDÉ, J. (coord.) (2007) Rumo às Sociedades do Conhecimento – Relatório Mundial da UNESCO. Lisboa: Edições Piaget.

BONIFÁCIO SILVA, E. (2011) Professoras e Escolas -Imagem Social e Desafios de Profissão. Lisboa: Editora Fonte da Palavra.

CAMPS, V. (1996) Paradoxos do Individualismo. Lisboa: Relógio de Água Editores.

CARIDE GOMEZ, A. (2003) Ética Profissional Docente. A Página da Educação, Porto, 125, 11-13.

CARNEIRO, R. (2003) Fundamentos da Educação e da Aprendizagem - 21 ensaios para o século 21 (2.ª ed.). Vila Nova de Gaia: Edição da Fundação Manuel Leão.

DELORS, J. et al. (1996) Educação: um tesouro a descobrir. Relatório da Comissão Internacional sobre Educação para o Séc. XXI. Porto: Edições Asa.

DIOGO, F. (dir.) (1998) Professores e Ensino Num Mundo Em Mudança. Relatório Mundial de Educação. Porto: Edições Asa.

ESTÊVÃO, J. (coord.) (2004) Relatório do Desenvolvimento Humano–2004–Liberdade Cultural Num Mundo em Mudança. Queluz: Mensagem-Serviços de Recursos Editoriais.

ESTEVE, J. (1992) O Mal-Estar Docente. Lisboa: Escher/Fim de Século Edições.

— (1995) Mudanças Sociais e Função Docente. En António NÓVOA (org.) Ser Professor (2.ª ed.). Porto: Porto Editora.

GAGO, M. (2005) Europa precisa de mais cientistas. Relatório Europeu. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa (documento policopiado).

NÓVOA, A. (org.) (1995a) Profissão Professor (2.ª ed.). Porto: Porto Editora.

— (org.) (1995b) Vidas de Professor (2.ª ed.). Porto: Porto Editora.

— (2007a) El Profesor, Hoy – La persona, la coparticipación y la prudencia. Cuadernos de Pedagogía, 374, España: Edita Wolters Kluwer, 63.

— (2007b) Desafios do trabalho do professor no mundo contemporáneo. En Conferência no Brasil sobre os desafios colocados à acção do professor. S. Paulo: Publicação do Sindicato dos Professores de S. Paulo.

OCDE (2007) Pisa 2006-Science Competencies for Tomorrow’s World. Paris: OCDE.

PINTO-FERREIRA, C. et al. (2007) PISA 2006. Competências Cientificas dos Alunos Portugueses. GAVE-Gabinete de Avaliação Educacional, Lisboa: Ministério da Educação.

SEIÇA, A. (2003) A Docência Como Praxis Ética e Deontológica. Lisboa: Departamento da Educação Básica.

SILVA, E. (2009) Professoras e Escolas - A Imagem Social do Professor do Ensino Básico no Portugal Contemporâneo (1973-2005). Tese de Doutoramento. Universidade de Salamanca. Salamanca.

TOURAINE, A. (2008) O Mundo das Mulheres. Lisboa: Edições Piaget.

Legislación consultada - Estatuto da Carreira Docente (ECD)

DECRETO-LEI n.º 139-A/90, de 2 de Abril – Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores do Ensino Básico e Secundário.

DECRETO-LEI n.º 1/98, de 2 de Janeiro – Alterações ao Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores do Ensino Básico e Secundário.

DECRETO-LEI n.º 15/2007, de 19 de Janeiro – Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores do Ensino Básico e Secundário.