Contenido principal del artículo

Ademir Valdir dos Santos
Universidade Federal de Santa Catarina
Brasil
Biografía
Vol. 38 (2019): Juegos populares y educación en la historia, Estudios, Páginas 327-348
DOI: https://doi.org/10.14201/hedu201938327348

Resumen

Objetiva analisar a origem da escola primária teuto-brasileira rural em Santa Catarina e sua instituição nas primeiras décadas do século xx. A metodologia é embasada na pesquisa documental, usando relatório, estatutos, termos de inspeção, estatísticas, livro, cadernos e fotografias. As análises são pautadas por bibliografia que aborda relações entre a educação e a imigração teuta. O exame das transformações por que passaram as escolas fundadas pelos imigrantes alemães em Santa Catarina mostra que, inicialmente, elas foram constituídas como escolas alemãs. Mas devido às modificações econômicas, políticas e socioculturais das primeiras décadas do século xx, construíram uma nova identidade, que amalgamou à germanidade elementos tipicamente brasileiros. Os resultados mostram que a escola primária teuto-brasileira rural é expressão de sincretismo, sendo originada do amálgama entre os dados germânicos trazidos com a imigração e as componentes culturais brasileiras.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Detalles del artículo

Citas

Arquivo Histórico Eugênio Victor Schmöckel: Comunidade Santa Cruz, 1937, Preto e Branco: 10,1 x 6,24 cm.

Arquivo privado: Festa de colocação da pedra fundamental da Escola de Rio Paulo, 1928. Preto e Branco: 10 x 6,5 cm.

Arquivo Privado: Inauguração da Escola de Rio Paulo em 1928, 1928, Preto e Branco: 9,97 x 6,4 cm.

Arquivo privado: Caderno, 1946.

Fiori, Neide A.: Aspectos da evolução do ensino público: ensino público e política de assimilação cultural no Estado de Santa Catarina nos períodos Imperial e Republicano, 2. ed. rev. Florianópolis, Ed. da ufsc, 1991.

Hernández Díaz, José M.ª: «Etnografía e historia material de la escuela», in Benito, Agustín E. e Hernández Díaz, José M.ª (coords.): La memoria y el deseo: cultura de la escuela y educación deseada, Valencia, Tirant lo Blanch, 2002, pp. 225-246.

Jaraguá do Sul: Statuten der Schulverein Jaraguá no. 99, Jaraguá do Sul, 29 dez. 1915 (manuscrito).

Jaraguá do Sul: Escola Municipal Rui Barbosa. Fórmula n.2 Instituto ibge Depto. Estadual de Estatística Estado de Santa Catarina, 1944a.

Jaraguá do Sul: Escola Isolada Municipal Osvaldo Cruz. Informações referentes a sociedade escolar (antiga escola alemã). Jaraguá do Sul, 25 maio 1944b (impresso).

Jaraguá do Sul: Escola Municipal Rui Barbosa. Termo de visita. Jaraguá do Sul, 25/26 maio 1948a (impresso).

Jaraguá do Sul: Escola Municipal Rui Barbosa. Termo de visita. Jaraguá do Sul, 21 ago 1948b (impresso).

Jaraguá do Sul: Escola Municipal Rui Barbosa. Termo de visita. Jaraguá do Sul, 25 out. 1949 (impresso).

Jaraguá do Sul: Escola Municipal Rui Barbosa. Termo da 4.ª visita durante o ano de 1950. Jaraguá do Sul, 29 nov. 1950 (manuscrito).

Joinville: Estatutos da Sociedade Escolar Catholica de Jaraguá i (No. 84), Joinville, 1907. [n. p.] (manuscrito).

Luna, José M. F.: O português na escola alemã de Blumenau: da formação à extinção de uma prática, Itajaí: Ed. da Univali; Blumenau: Edifurb, 2000.

Minha língua: grammatica portuguesa para uso nas escolas allemãs no Brasil - Portugiesisches Sprachbuch für die deutschen Schulen in Brasilien, São Leopoldo, Rotermund, [s. d.].

Museu Municipal Emílio da Silva: Caderno, 1930.

Nosella, Paolo e Buffa, Ester: Instituições escolares: por que e como pesquisar, Campinas, sp, Editora Alínea, 2009.

Rambo, Arthur B.: A Escola comunitária teuto-brasileira católica, São Leopoldo, Ed. unisinos, 1994.

Rambo, Arthur B.: A escola comunitária teuto-brasileira católica: a Associação dos Professores e a Escola Normal, São Leopoldo, Ed. unisinos, 1996.

Rambo, Arthur B.: «O teuto-brasileiro e sua identidade», in Fiori, Neide Almeida (org.): Etnia e educação: a escola «alemã» do Brasil e estudos congêneres, Florianópolis, Ed. da ufsc; Tubarão: Ed. Unisul, 2003, pp. 63-92.

Santa Catarina: Fórmula n.2 ibge Depto. Estadual de Estatística Estado de sc, 1944.

Santa Catarina: Ensino Primário geral - 1945 Informação anual à-cêrca da organização e aproveitamento, 1946.

Santos, Ademir V.: «A política educacional nacionalista e o aspecto linguístico na era Vargas: vestígios na escola primária», Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 90, n. 225, (maio/ago. 2009), pp. 511-527.

Santos, Ademir V.: «Educação e nacionalismo: configurando a escola primária catarinense na Era Vargas». Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, n. 24 (2010), pp. 83-111.

Santos, Ademir V.: «Educação e colonização no Brasil: as escolas étnicas alemãs», Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 146 (maio/ago. 2012), pp. 538-561.

Santos, Ademir V.: «As escolas alemãs em Santa Catarina e sua transformação para teuto-brasileiras: uma análise histórica», Acta Scientiarum. Education, Maringá, v. 36, n. 2 (july-dec., 2014), pp. 233-242.

Santos, Ademir V.: «Zeitgeist ou espírito alemão: etno-história de germanidade e instituição da escola em Santa Catarina», Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 2 (abr.-jun., 2015), pp. 325-340.

Santos, Ademir V. e Cecchetti, Elcio: «A presença de Lutero no Brasil: o poder da fé, a imigração alemã e a educação», Comunicações, v. 25, n. 2 (maio/ago. 2018), pp. 283-305.

Schaden, Egon: «Aspectos históricos e sociológicos da escola rural teuto-brasileira», in Colóquio de Estudos Teuto-Brasileiros, i, 1963, Porto Alegre. Anais, Porto Alegre, ufrgs, 1966, pp. 65-77.

Seyferth, Giralda: Imigração e cultura no Brasil, Brasília, Ed. Universidade de Brasília, 1990.

Seyferth, Giralda: «A identidade teuto-brasileira numa perspectiva histórica», in Mauch, Claudia e Vasconcellos, Maira (orgs.): Os alemães no sul do Brasil: cultura, etnicidade, história. Porto Alegre: ulbra, 1994.

Wiese, Harry: De Neu-Zürich a Presidente Getúlio: uma história de sucesso, 3.ed. Ibirama, Edigrave, 2011.