Contenido principal del artículo

Frédéric Hurlet
Université Paris Ouest
Francia
Biografía
Vol. 32 (2014), Artículos, Páginas 61-75
Cómo citar

Resumen

Una de las manifestaciones más destacables de la inteligencia política de la que Augusto hizo gala a lo largo de toda su vida fue la organización de sus propias exequias hasta el más mínimo detalle. Trataba con ello de evitar que se reprodujesen los mismos problemas que siguieron a la muerte de su padre adoptivo Julio César el 15 de marzo del 44 a. C. y de garantizar, al mismo tiempo, el éxito de la primera transmisión dinástica del poder imperial. Este artículo analiza los aspectos políticos de los acontecimientos que tuvieron lugar durante los meses de agosto y septiembre del 14 d. C. en orden cronológico a través de tres etapas: la muerte de Augusto propiamente dicha mediante los relatos ejemplares que le fueron dedicados durante la Antigüedad; el trato a sus restos hasta el traslado de sus cenizas a su mausoleo; su divinización. El mito de Augusto nació el 14 d. C., en el momento mismo en el que la continuidad de la monarquía imperial estuvo de?nitivamente asegurada.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Detalles del artículo

Citas

Alonso, Paulo Sérgio Rodrigues. Estratégias corporativas aplicadas ao desenvolvimento do mercado de bens e serviços: uma nova abordagem para o caso da indústria de gás natural no Brasil. 474 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção)-Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

Barros, Luitgarde Oliveira Cavalcante. Memória, história do nacionalismo: território, povo e cultura. Nelson Werneck Sodré e a criação da Petrobrás. En Anais do xxiv Simpósio Nacional de História, História e multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos. São Leopoldo: Unisinos, 2007.

Biondi, Aloysio. O Brasil privatizado: um balanço do desmonte do Estado. 1.ª edición. São Paulo: Perseu Abrano, 1996.

Brasil. Lei n.º 2004, de 03 de outubro de 1953. Dispõe sôbre a Política Nacional do Petróleo e define as atribuições do Conselho Nacional do Petróleo, institui a Sociedade Anônima, e dá outras providências.

Brasil. Lei n.º 9.478, de 6 de agosto de 1997. Dispõe sobre a política energética nacional, as atividades relativas ao monopólio do petróleo, institui o Conselho Nacional de Política Energética e a Agência Nacional do Petróleo e dá outras providências.

Brasil. Projeto de Lei n.º 5.940, de 31 de agosto de 2009. Cria o Fundo Social - fs, e dá outras providências.

Brasil. Lei n.º 12.276, de 30 de junho de 2010a. Autoriza a União a ceder onerosamente à Petróleo Brasileiro s.a. Petrobras o exercício das atividades de pesquisa e lavra de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos de que trata o inciso i do art. 177 da Constituição Federal, e dá outras providências.

Brasil. Lei n. 12.304, de 02 de agosto de 2010b. Autoriza o poder executivo a criar a empresa pública denominada Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural s.a. Pré-Sal Petróleo s.a. (ppsa) e dá outras providências.

Brasil. Lei n.º 12.351, de 22 de dezembro de 2010c. Dispõe sobre a exploração e a produção de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos, sob o regime de partilha de produção, em áreas do pré-sal e em áreas estratégicas; cria o Fundo Social. fs e dispõe sobre sua estrutura e fontes de recursos; altera dispositivos da Lei no 9.478, de 6 de agosto de 1997; e dá outras providências.

Bresser-Pereira, Luis Carlos. O Novo-desenvolvimentismo e a ortodoxia convencional. São Paulo em Perspectiva, 2006, vol. 20 (3): 5-24.

Castro, Jorge Abrahão de; Ribeiro, José Aparecido; Duarte, Bruno de Carvalho y Simões, Helenne Barbosa. Gasto social e política macroeconômica: trajetória e tensões no período 1995-2005. Congresso Anual de Economia Política, São Paulo, jun. 2007.

Costa, Antônio Luiz. Um oceano de ouro negro. Carta Capital, 2007, n.º 471.

Dhenin, Miguel Patrice Philippe. O papel das Forças Armadas no planejamento e na implantação da matriz energética brasileira. Os casos do petróleo e da energia nuclear. Dissertação de mestrado. Estudos Estratégicos da Segurança e da Defesa. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 2010.

Erber, Fábio Stefano. Convenções de desenvolvimento no governo Lula: um ensaio de economia política. Revista de Economia Política, 2011, 31 (1): 31-55.

http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31572011000100002

Fadul, Sérgio. bndes venderá suas ações da Petrobras em 1997. Gazeta Mercantil, 24 octubre 1996. Disponible en: http://infoener.iee.usp.br/infoener/hemeroteca/imagens/14567.gif. Fecha de consulta: 11 marzo 2013.

Fagnani, Eduardo. Política social do governo Lula (2003-2010): perspectiva histórica. Texto para Discussão, n.º 192, ie/Unicamp, 2011.

Furtado, André Tosi; Marzani, Bianca S. y Pereira, N. M. Política de compras da indústria do petróleo e gás natural e a capacitação dos fornecedores no Brasil: o mercado de equipamentos para o desenvolvimento de campos marítimos. En Projeto ctpetro/Tendência Tecnológicas. Rio de Janeiro, 2003.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (ibge). Estatísticas do século xx. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2006. Disponible en: http://seculoxx.ibge.gov.br/images/seculoxx/seculoxx.pdf. Fecha de consulta: 10 enero 2015.

Lima, Medeiros. Petróleo, energia elétrica, siderurgia, a luta pela emancipação (um depoimento de Jesus Soares Pereira sobre a política de Vargas). 1.ª edición. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

Macedo e Silva, Antônio Carlos. Petrobras: a consolidação do monopólio estatal e a empresa privada (1953-1964). Dissertação (Mestrado em Economia). Campinas: Instituto de Geociências, Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, 1985.

Magnavita, Mônica. Ações da Petrobras podem render r$ 5,8 bilhões. O Estado de São Paulo, 13 agosto 1997. Disponible en: http://infoener.iee.usp.br/infoener/hemeroteca/imagens/20240.gif. Fecha de consulta: 11 marzo 2013.

Modenesi, Andre de Melo y Modenesi, Rui Lyrio. Quinze Anos de Rigidez Monetária no Brasil pós Plano Real: uma agenda de pesquisa. Revista de Economia Política, 2012, vol. 32 (3): 389-411.

http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31572012000300003

Mugnatto, Sílvia. Leilão da Petrobras rende r$ 7 bilhões ao governo. Folha de São Paulo, 11 agosto 2000. Disponible en: http://diariodopresal.wordpress.com/2010/10/16/ recordar-e-viver-como-fhc-e-serra-tentaramprivatizar-a-petrobras/. Fecha de consulta: 11 marzo 2013.

Mugnatto, Sílvia. Leilão da Petrobras rende r$ 7 bilhões ao governo. Folha de São Paulo, 11 agosto 2000. Disponible en: http://diariodopresal.wordpress.com/2010/10/16/recordar-e-viver-como-fhc-e-serra-tentaram-privatizar-a-petrobras/. Fecha de consulta: 11 marzo 2013.

Pires, Marcos Cordeiro. De quem é o petróleo? História Viva (São Paulo), 2015, vol. 1: 1-6.

Petrobras. Relatório de sustentabilidade 2010. Disponible en: http://www.petrobras.com.br/rs2010/pt/relatorio-de-sustentabilidade/atuacao-corporativa/perfil/atuacao-global/. Fecha de consulta: 11 marzo 2013.

Pires, Marcos Cordeiro. De quem é o petróleo? História Viva, 2015, vol. 1: 1-6.

Ribeiro, Cássio Garcia. Política de Compras de Entidades Públicas como Instrumento de Capacitação Tecnológica: o Caso da Petrobras. 163 f. Tese (Dissertação em Política Científica e Tecnológica). Campinas: Instituto de Geociências, Departamento de Política Científica e Tecnológica, Universidade Estadual de Campinas, 2005.

Ribeiro, Cássio Garcia. Compras Governamentais e Aprendizagem Tecnológica: Uma análise da política de Compras da Petrobras para seus empreendimentos offshore. 306 f. Tese (Doutorado em Política Científica e Tecnológica). Campinas: Instituto de Geociências, Departamento de Política Científica e Tecnológica, Universidade Estadual de Campinas, 2009.

Tereza, Irany y Neumann, Denise. Petrobrás pode ser vendida em 3 anos, diz Zylbersztain. O Estado de São Paulo, 20 mai, 1999.

Vargas, Getúlio Dorneles. Carta Testamento do Presidente Getúlio Vargas. En Brasil (2009). Discursos selecionados do Presidente Getúlio Vargas. Brasília: funag, 2010.

Villela, Annibal Villanova. Empresas do governo como instrumento de política econômica: os sistemas Siderbrás, Eletrobrás, Petrobrás e Telebrás. Río de Janeiro: ipea/inpes, Relatório de Pesquisa, n.º 747, 1984.