Investigación con niños: reflexión sobre la escucha de las voces de los niños a través de procesos de entrevista

Amélia MARCHÃO, Helder HENRIQUES

Resumen


En este texto exponemos la escucha de las voces de los niños como parte integrante de los procesos de investigación en educación, asumiendo el niño el estatuto de sujeto de investigación. A partir de trabajos de investigación de ámbito académico orientados por los autores, se destacan y se valoran las entrevistas con niños, desarrollándose en este marco un proceso de reflexión sobre su realización y pertinencia como estrategia de construcción del conocimiento más amplio del niño y de la infancia, a través de la expresión de sus ideas y significados sobre lo cotidiano y sobre el mundo en general. De este modo, fundamos la pertinencia de entender al niño como sujeto de investigación y, a lo largo del texto, destacamos el proceso de escucha a través de entrevistas a niños en edad preescolar, enfocando los desafíos que se plantean sobre las mismas, durante los trayectos de investigación.

Palabras clave


los niños; la investigación; entrevistas; conocimiento

Texto completo:

PDF (Português )

Referencias


Alvanel, A. (2015) O Jogo Simbólico e a Construção da Identidade de Género. Portalegre: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre. Relatório final apresentado para conclusão do Mestrado em Educação Pré-escolar.

Bento, A. (2011) Promoção da igualdade de género em contexto de educação pré-escolar. Portalegre: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre. Relatório final apresentado para conclusão do Mestrado em Educação Pré-escolar.

Bogdan, R. e Biklen, S. (1994) Investigação qualitativa em educação. Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora.

Cabral, V. (2015) Educar para a Cidadania Através de Práticas de Igualdade de Género na Educação Pré-escolar. Portalegre: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre. Relatório Final apresentado para conclusão do Mestrado em Educação Pré-escolar.

Carmo, H. e Ferreira, M. (1998) Metodologia da investigação. Guia para auto-aprendizagem. Lisboa: Universidade Aberta.

Coutinho, C. P. (2015) Metodologia de investigação em Ciências Sociais e Humanas: Teoria e prática. Coimbra: Almedina.

Cruz, A. R. (2012) A articulação curricular entre a educação pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico. Portalegre: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre. Relatório Final apresentado para conclusão do Mestrado em Educação Pré-escolar.

Dahlberg, G.; Moss, P. e Pence, A. (1999) Qualidade na educação da primeira infância. Perspectivas pós-modernas. São Paulo: Artmed.

Duarte, J. (2013) Promoção da Igualdade de Género na Educação Pré-escolar Através do Guião de Educação, Género e Cidadania. Portalegre: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre. Relatório de Mestrado.

Ferreira, M. (2004) «A gente gosta é de brincar com os outros meninos!» Relações sociais entre crianças num Jardim de Infância. Santa Maria da Feira: Edições Afrontamento.

Fitas, A. (2012) A avaliação das aprendizagens na educação pré-escolar: o portefólio das crianças. Portalegre: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre. Relatório Final apresentado para conclusão do Mestrado em Educação Pré-escolar.

Folque, A. (2012) O aprender a aprender no Pré-escolar: o modelo pedagógico do Movimento da Escola Moderna. Lisboa: Fundação Caloustre Gulbenkian.

Graue, M. E. e Walsh, D. (2003) Investigação etnográfica com crianças: teorias, métodos e ética. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Henriques, H. e Marchão, A. (2016) Educação para a igualdade de género: leituras a partir da realidade de cinco jardins de infância do distrito de Portalegre, Portugal. Foro de Educación, 14 (20). Recuperado em 5 de janeiro de 2017 de doi: http://dx.doi.org/10.14516/fde.2016.014.020.017, pp. 339-360.

Kinney, P. e Wharton, P. (2009) Tornando visível a aprendizagem das crianças. Educação infantil em Reggio Emilia. Porto Alegre: Artmed.

Kishimoto, T. e Oliveira-Formosinho, J. (2013) Em busca da pedagogia da Infância. Pertencer e participar. Porto Alegre: Penso.

Marchão, A. (2012) No jardim de infância e na escola do 1.º ciclo do Ensino Básico. Gerir o Currículo e criar oportunidades para construir o pensamento crítico. Lisboa: Edições Colibri.

Marchão, A. e Henriques, H. (2014) Trajetos de investigação: quando escutamos as vozes das crianças. Em spce, Actas do XII Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação (pp. 1429-1436). Vila Real: Universidade de Trás-os-Montes.

Marchão, A. e Portugal, G. (2014) No jardim de infância e na escola do 1.º ciclo do ensino básico: práticas pedagógicas que contribuem para construir o pensamento crítico. Em R. Vieira, C. Tenreiro-Vieira, I. Sá-Chaves e C. Machado (orgs.) Pensamento crítico na educação: perspetivas atuais no panorama internacional (pp. 93-104). Aveiro: cidtff, Universidade de Aveiro.

Máximo-Esteves, L. (2008) Visão panorâmica da investigação-acção. Porto: Porto Editora.

Mertens, D. M. (1998) Research methods in Education and Psychology: Integration diversity with quantitative e qualitative approaches. London: Sage Publication.

Oliveira-Formosinho, J. (2007) Pedagogia(s) da infância: reconstruindo uma praxis de participação. Em J. Oliveira-Formosinho, T. Kishimoto e M. Pinazza Pedagogia(s) da Infância. Dialogando com o passado. Construindo o futuro (pp. 13-36). São Paulo: Artmed.

Oliveira-Formosinho, J. (2008) A escola vista pelas crianças. Porto: Porto Editora.

Oliveira-Formosinho, J. e Araújo, S. (2008) Escutar as vozes das crianças como meio de (re)construção de conhecimento acerca da infância: algumas implicações metodológicas. Em J. Oliveira-Formosinho (org.) A escola vista pelas crianças (pp. 11-30). Porto: Porto Editora.

Oliveira-Formosinho, J. e Formosinho, J. (2013) Perspectiva pedagógica da Associação Criança: Pedagogia-em-Participação. Em T. Kishimoto e J. Oliveira-Formosinho, (orgs.) Em busca da pedagogia da infância. Pertencer e participar (pp. 188-216). Porto Alegre: Penso.

Pinazza, M. e Kishimoto, T. (2008) Prefácio. Em J. Oliveira-Formosinho (org.) A escola vista pelas crianças (pp. 7-10). Porto: Porto Editora.

Prates, M. (2014) Educação para a igualdade de género: um estudo de caso numa instituição de educação de infância. Portalegre: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre. Dissertação de Mestrado em Educação e Proteção de Crianças e Jovens em Risco.

Sousa, A. (2005) Investigação em Educação. Lisboa: Livros Horizonte.

Tomás, C. (2011) Há muitos Mundos no Mundo: cosmopolitismo, participação e direitos da criança. Porto: Afrontamento.

Vasconcelos, T. (2016) Aonde pensas tu que vais? Investigação etnográfica e estudos de caso. Porto: Porto Editora.

Vilelas, J. (2009) Investigação. O processo de construção do conhecimento. Lisboa: Edições Sílabo.




DOI: http://dx.doi.org/10.14201/aula201824135144





Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.